domingo, 30 de setembro de 2012

Reforma

Quando você voltar, tudo vai estar diferente. Vai ser uma surpresa especial ver a casa toda arrumada, reformada, aqueles pequenos detalhes que sempre sonhamos, construídos em pensamento mas não em realidade. Da idéia à concretização, quantos anos... desastrosas tentativas. Lembra daquele pedreiro que entupiu todos os canos? E o eletricista que quase morreu eletrocutado? À distância, parecem pequenas crônicas engraçadas. Mas na hora... o caos da reforma! A casa literalmente aos pedaços e o dinheiro acabando.
Mas agora tudo vai ser diferente. Desta vez, fiz tudo certo. Projeto completo, orçamento detalhado, profissionais contratados, pesquisa de mercado.
Trabalhei sem parar, juntei o dinheiro, com perseverança observando, até chegar o momento.
Tive alguns contratempos com os profissionais que passaram por um processo seletivo minucioso. No decorrer do tempo de maturação do projeto, alguns desistiram ou sumiram, houve um caso de um pedreiro que se aposentou e um eletricista que morreu elotrocutado (sinal que talvez não fosse realmente um bom profissional e que possa ter havido algum item que eu não tenha avaliado corretamente).
Materiais foi um caso à parte, pois tive que ter cuidado extremo com prazo de validade para não ocasionar desperdício. E esses materiais duram tão pouco! Quase não pude comprar com a antecedência que queria os acabamentos, tendo que me concentrar no material pesado e básico. Com isso, a casa virou um depósito por um tempo. Mas é preciso perseguir o sonho, não é mesmo?
Um pouco de pó e caos não podem ser um empecilho tão poderoso a ponto de interromper o nosso sonho, o projeto desenhado, visto e revisto no decorrer das noites, dos fins de semana sonhando juntos.
Agora nada disso importa, são lembranças carinhosas de dificuldades ultrapassadas. Estou encarando as etapas finais, as últimas decisões, pagando prestações que sobraram, retirando entulho (nossa, quanto entulho sai de uma obra como essa!).
E a casa está ficando linda! A cor perfeita, os detalhes impecáveis, a qualidade de tudo foi um cuidado que sempre tive e que me extremei dessa vez. Também tive cuidado para não estragar os móveis e aproveitei o marceneiro que chamei para alguns pequenos detalhes e pedi para dar uma reformada no que estava em pior estado.
E o estofado... ficou tão bonito... porque a estrutura estava boa, só tive que pedir para dar uma reforçada no enchimento e tudo ficou perfeito. Acho que ainda essa semana eu acabo os últimos detalhes, consigo fazer a faxina completa e aí... o que faço depois?
Há quanto tempo você se foi? Como faço para entrar em contato? Será que o seu cabelo ficou branco como o meu? Será que você ainda gosta de azul? Ufa! Isso eu posso resolver. Se você não gostar, posso pintar tudo outra vez!

Nenhum comentário:

Postar um comentário