domingo, 9 de setembro de 2012

Piscina

O terreno bem cabe uma piscina, pensou ela em uma noite quente de verão. Embora não fosse uma fã desse tipo de água parada, a ideia foi chegando devagar, povoando o desejo no abafamento da noite.

Sussurou insistente no verão seguinte, quando visitou uma amiga que acabara de construir a piscina. No churrasco para a inauguração da obra, saboreou a água fresca, ausente do excesso de barulho ou da briga que o casal anfitrião estava tendo no momento da festa.

Passou o ano tentando falar sobre o assunto, procurando todas as oportunidades possíveis de abordar o tema mas não encontrou eco no marido que manifestou a opinião de ser um estorvo sem fim ter uma piscina em casa.

Sem desistir, percorreu sites de empresas especializadas, viu a diferença entre os diversos acabamentos, escolheu a que melhor se adaptava ao seu terreno e pediu um orçamento. Aliás, não apenas um pois passara a se corresponder com essas empresas, pedindo orçamento e projeto como uma espécie de impulso incontrolável.

No verão seguinte, pensou em observar mais de perto a obra da amiga que construíra a piscina no ano anterior, perguntando sobre a sua experiência e procurando conselhos. Entretanto, a amiga não queria em absoluto falar sobre isso, tendo vendido a casa durante um processo de separação nem um pouco amistosa.

Lembrou de uma prima que estava iniciando a empreitada em outra cidade, não muito distante, e foi visitá-la. Descobriu que de fato o ideal é começar a obra no inverno, não só por causa da chuva de verão mas para não ter o transtorno de ver algo sendo feito bem durante o verão e ficar com um gostinho de “anda logo”, o que pode causar uma certa ansiedade e muitas discussões, como presenciou entre a prima e o marido desta.

Decidida, conversou com o marido a respeito, que continuava sendo contra a ideia, e estipularam que ela iria tocar todo o projeto e ele não se oporia. E assim foi, escolheu o melhor projeto, acompanhou de perto a instalação, cuidou dos detalhes do paisagismo, estudou a manutenção, encomendou até uma cascata com luz colorida e viu surgir do chão o seu sonho, junto com um divórcio pré anunciado que parece acompanhar a construção de piscinas em algumas cidades brasileiras, um fenômeno conhecido mas muito pouco estudado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário